Projeto PEIXE PARÚ agita a comunidade de Parafuso

blog-image

Aconteceu nos dias 14 e 15 de junho de 2013 o I ENCONTRO SOBRE PESCA ARTESANAL E MEIO AMBIENTE DE PARAFUSO/CAMAÇARI-BA. Tal evento foi realizado como atividade de conclusão dos trabalhos de apoio ao desenvolvimento sustentável e à organização do setor da pesca desta localidade, associado à preservação do Rio Joanes, executados com metodologia participativa própria da OSCIP Associação Movimento João de Barro em parceria com a Concessionária Bahia Norte e com a APA Joanes Ipitanga.
 
O evento contou com a presença de representantes locais da pesca e de outros municípios, da Colônia Z 14 de Pescadores de Camaçari, da CBN, do INEMA, da APA Joanes Ipitanga, da Embasa, do Ministério da Pesca e Aquicultura, da Prefeitura e da Câmara de Vereadores de Camaçari, da Câmara dos Deputados do Estado da Bahia, da Limpec, além de ambientalistas, da FANESP - Fanfarra Estudantil de Parafuso e de representantes do João de Barro. 
                                                        
As oficinas foram realizadas na Associação Atlética Comunitária de Parafuso e na “Prainha” do Rio Joanes. Esta localidade está situada na área de abrangência da APA Joanes Ipitanga. Em vinte visitas de campo ao longo de nove meses de trabalho, foi realizado um diagnóstico estratégico e uma pesquisa socioeconômica com setenta e nove pescadores da localidade, foi construído também um plano de ações visando orientar as prioridades, bem como foi elaborado um projeto de  desenvolvimento setorial sustentável reunindo as principais demandas dos pescadores, visando a busca por financiadores governamentais, parceiros e apoiadores privados numa etapa seguinte.


 
Os principais conflitos locais residem na forma predatória de produção pesqueira, associada à falta de uma fiscalização governamental adequada, na poluição do rio Joanes que afeta a produção de pescados em quantidade e em qualidade, na frágil organização setorial associada ao alto grau de individualismo, em contraposição ao associativismo produtivo, bem como nos conflitos de interesses entre os diversos grupos que atuam na cadeia produtiva da pesca local.
A comunidade avaliou que este trabalho foi importante pois organizou as demandas do setor da pesca de Parafuso; chamou a atenção de entidades públicas e privadas e da comunidade de Parafuso como um todo para a questão da pesca predatória, do uso indevido de redes de pesca com malha muito pequena e da poluição do rio Joanes; gerou informações estatísticas sobre a pesca em Parafuso, podendo servir de subsídio para novas ações públicas e privadas de apoio ao setor; resultou no esforço iniciado de um parlamentar de Camaçari no sentido de criar um Projeto de Lei de defesa do rio nesse município; serviu para divulgar Parafuso e a atividade local da pesca, além de outros aspectos avaliados.
 
Para nós do João de Barro as ações que levaram à construção do Projeto Peixe Parú representou aquilo que imaginávamos em 2006 como sendo a sequência dos trabalhos de apoio ao setor da pesca, no âmbito municipal, após a criação da Câmara Setorial de Aquicultura e Pesca de Camaçari, dessa feita executado com o fundamental apoio institucional da CBN e da APA Joanes Ipitanga.